O EAD e o desempenho dos alunos

O EAD, assim como o ensino híbrido, já é uma realidade entre as instituições de ensino há algum tempo. Com a pandemia, percebeu-se a necessidade de estruturar o ensino a distância e torná-lo ainda mais acessível, dinâmico e interativo.

Já as instituições que ainda não tinham EAD começaram a perceber a importância de investir nesse formato e implementá-lo. Isso porque notou-se o aumento na procura pelo ensino a distância e a tendência é de crescimento ao longo dos próximos anos.

Um dado que evidencia essa mudança é que, segundo a Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED), 76% dos adultos entre 26 e 40 anos preferem realizar cursos a distância. Isso se deve a fatores como custos mais baixos, flexibilidade e alta qualidade das opções disponíveis.

Em paralelo a isso, novas tecnologias começam a surgir para tornar o ensino a distância cada vez mais completo.

3 dicas do EAD para melhorar o desempenho dos alunos

Para que professores e gestores escolares possam ajudar os alunos a melhorar o desempenho no ensino a distância, algumas ações podem ser desenvolvidas. Confira as nossas dicas!

1. Ofereça um suporte adequado no LMS

É importante que você ofereça um suporte adequado para os alunos no que se refere ao uso da plataforma EAD. A ideia é que qualquer dúvida que eles tenham, em especial em relação às funcionalidades do sistema, possam ser rapidamente esclarecidas.

Dessa forma, os alunos não deixarão de realizar uma atividade importante porque tiveram dificuldade em lidar com os recursos disponibilizados pela instituição.

2. Forneça um material didático diferenciado

O material didático para o aluno estudar em casa precisa ser diferenciado e não conter apenas textos para leitura. É claro que o material textual é muito importante, mas não deve ser o único recurso a ser utilizado.

Os professores conteudistas podem propor atividades interativas, quizes, simulações, estudos de caso, promover debates nos fóruns, entre outros recursos.

Isso faz com que os alunos tenham mais motivação para estudar, tendo em vista que seguirão interagindo com colegas e desenvolvendo atividades práticas, mesmo que à distância. Para isso, contar com uma plataforma intuitiva e que permita um processo produtivo fácil, rápido e otimizado dos materiais é imprescindível.

Leia também: Os desafios do ensino a distância

3. Oriente os alunos sobre como criar rotinas no EAD

O EAD permite certa liberdade e flexibilidade de horários para os alunos. Com essa modalidade, os estudantes podem incluir as atividades acadêmicas nas suas rotinas, escolhendo o horário que desejam estudar, por exemplo. Porém, para ter sucesso no aprendizado, é preciso disciplina, pois é muito fácil perder o foco. É necessário definir uma rotina de estudos, escolher o local mais adequado e silencioso para isso etc.

A instituição de ensino pode dar dicas nesse sentido, criando vídeos orientativos, manuais de boas práticas, entre outros. Dessa maneira, a metodologia EAD poderá gerar mais resultados positivos no dia a dia dos estudantes. 

Colocando essas sugestões em prática, as instituições conseguirão acompanhar o desempenho dos alunos a distância e também instigá-los a sempre dar feedbacks e ter uma boa comunicação, com transparência.

Investir em tecnologias eficientes e que possibilitem as interações com mais qualidade também é muito relevante. Você pode saber mais sobre isso em nosso artigo que apresenta a tecnologia da Realize para o ensino superior a distância. Não deixe de conferir agora mesmo!



Share This